Categorias
Tipos de Queijos

Queijo Gouda: tipos e características

Embora seja classificado como de massa dura ou até semi-dura, o renomado queijo Gouda ainda costuma receber o nome “gouda” por se tratar de uma classificação genérica. Até porque são muitos os tipos de queijo que são produzidos em diversas partes do mundo e que têm as mesmas características.

Aliás, o termo Gouda é uma referência e homenagem à cidade holandesa de mesmo nome. Isso porque ele sempre teve forte presença no comércio local, sendo um dos mais consumidos até hoje no mundo todo.

De qualquer forma, o queijo Gouda tem sua produção clássica a partir do leite de vaca pasteurizado, embora pequenos produtores costumem empregar o leite de ovelha ou de cabra na sua longa maturação. Enfim, confira a seguir quais seus tipos no tópico abaixo.

Tipos de queijo Gouda

Existem tipos diferentes de queijo Gouda, pois eles são classificados de acordo com o tempo de maturação. Entretanto, até mesmo a casca pode mudar com sua idade. Nesse caso, um Gouda mais jovem e macio pode ser identificado pela casca nos tons laranja, vermelho ou amarela.

Em contrapartida, os queijos mais maduros costumam ter cera na cor preta. Assim, confira a seguir quais os tipos de Gouda que você pode apreciar:

  • Extra oude ou overjarig: este é um tipo maturado, dourado e de sabor intenso;
  • Boerenkaas, o tradicional “queijo de fazenda”: essa variedade de queijo Gouda não é pasteurizada, mas tem o preparo a partir do leite de vaca criada ao ar livre;
  • Belegen: o marcante neste tipo é a sua maturação, que pode variar entre 15 e 17 semanas;
  • Oude kaas: também chamado de “queijo velho” e primeiro a ganhar casca preta de cera, ele apresenta uma maturação entre 9 e 13 meses;
  • Extra belegen: com uma maturação que varia entre 6 e 9 meses, foi o primeiro queijo a ser classificado como uma variedade de queijo Gouda envelhecido;
  • Jong belegen: este tipo é maturado entre 7 e 11 semanas, sendo ainda um Gouda bem popular;
  • Jonge kaas: com maturação rápida, de apenas 4 semanas, este queijo Gouda tem a pasta mole, sabor de nozes e pode conter especiarias na composição. Além do mais, ele costuma ter a casca de cera nas cores amarela, laranja ou vermelha;
  • Graskaas: este jovem queijo Gouda precisa ser consumido em poucas semanas, pois é um dos mais suaves e leves. Para isso, é produzido com o leite ordenhado logo após o inverno.

Formas para você saborear um queijo Gouda

Em linhas práticas, qualquer variedade de queijo Gouda pode ser fatiada, ralada, derretida e até mesmo cortada em cubos. Com isso você pode usar a criatividade e preparar desde lanches a deliciosas sobremesas e tábuas de frios.

Falando em praticidade, o queijo Gouda tem sabor suave e costuma ser bem fácil de fatiar, sendo ideal para servir crianças e idosos. Para isso, invista em queijos jovens que podem ser cortados apenas usando um fatiador. Se preferir, os mais envelhecidos ainda são perfeitos para enriquecer tortas, molhos e sopas.

Por outro lado, o queijo Gouda derretido fica bem elástico e prático se você apostar em sanduíches simples e rápidos. Contudo, neste caso prefira queijos jovens, pois os mais maturados tendem a perder a capacidade de derretimento.

Seja como for, até mesmo ralando esse queijo você cria maravilhas, pois seu derretimento ganha aromas com o ar e abre o apetite de qualquer um. Enfim, você ainda pode preparar um belo sanduíche com seu tipo de queijo Gouda preferido e até servir petiscos para seus convidados.

Queijo Gouda

É indicado comer a casca de um queijo gouda?

Fique atento, pois grande parte dessa iguaria apresenta uma cera composta por plástico e parafina. Por isso, indicamos que ela pode ser retirada antes do consumo. Ainda assim, existem casos em que essa cera não precisa ser consumida, pois não traz danos à sua saúde.

Vale ressaltar que certos produtores de queijo Gouda fazem queijos com cascas naturais e de forma artesanal. Ou seja, nestes casos incomuns você até precisa comer a casca, pois o sabor ficará muito mais completo e saboroso.

Como exemplo, temos tipos de queijo Gouda brasileiros com casca de coloração rosa. Isso quer dizer que ela não tem parafina, mas apenas um corante. De qualquer forma, antes de consumir, verifique sua origem antes de qualquer coisa.

Harmonização e características do queijo gouda

Primeiro, um Gouda mais jovem cai bem com a cerveja, como as inglesas, holandesas e até as fortes cervejas belgas. Por outro lado, os tipos de média maturação são ideais para acompanhar vinhos frutados.

Já pelo lado do Gouda envelhecido, nossa dica é investir em aromatizados, como um shiraz ou merlot. Enfim, é comum servir os envelhecidos após as refeições juntos com copos de um bom vinho do Porto. De qualquer forma, em relação a suas características, um queijo Gouda costuma apresentar:

  • Uma casca encerada, com cores variando conforme sua idade;
  • A cor típica do queijo Gouda costuma ser amarela, embora os maduros fiquem mais escuros;
  • Seu tipo é o duro ou semiduro, dependendo da maturação;
  • O sabor tem leves tons de nozes, mas os jovens são suaves e ficam fortes ao envelhecer;
  • O formato é redondo e podem pesar de três a doze quilos;
  • Seu armazenamento na geladeira pode ser de um mês, mas após aberto guarde-o num recipiente.

O valor de mercado do quilo de um queijo Gouda pode girar em torno onze a vinte euros na Europa. Enquanto isso, no Brasil, os preços podem chegar a cinquenta reais nas marcas nacionais. Enfim, analisando seus aspectos nutricionais, o queijo Gouda apresenta, com base numa peça de cem gramas, valores médios em torno de:

  • Gordura: 33g;
  • Calorias: 410 kcal;
  • Cálcio: 925mg;
  • Proteínas: 24g.

Para fechar nosso artigo sobre o Gouda, entre os ingredientes tradicionais do queijo você pode encontrar:

  • Sal;
  • Leite de vaca pasteurizado;
  • Fermentos lácteos;
  • Cloreto de cálcio;
  • Coalho;
  • Conservantes;
  • Corantes;
  • Castanhas;
  • Ervas.

Vale lembrar que os tipos de queijo gouda, no Brasil, costumam apresentar um corante chamado urucum. Além do mais, ele é vendido e produzido de forma a parecer o queijo prato, sendo ideal para o consumo como petiscos e na composição de lanches e demais pratos.

Por Redação Sobre Queijos

Somos apaixonados por queijos em seus mais diversos formatos. Aqui você vai encontrar tudo que precisa saber sobre essa delícia! #AmamosQueijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *